• eloyrusafa

Uso de Mochila nas Costas e Dor Lombar

Atualizado: Mar 26



Estudo publicado na European Spine Journal em 2014 demonstrou que pacientes usando mochilas nas costas com 10 % do peso corpóreo apresentam diminuição significativa da altura dos discos lombares no nível L4-5 e L5-S1 na ressonância magnética, ou seja, na base das costas perto da pelve.


A pergunta que se faz é se este peso considerável nos discos pode levar a degeneração ou envelhecimento destes discos de maneira precoce e se pode gerar a dor lombar. Além disso, se o paciente já apresenta dor lombar e degeneração dos discos ou hérnia de disco, o fato de usar mochila pode agravar o quadro? Este estudo nos mostra que a resposta é sim.


Outros dois estudos publicados em uma revista científica internacional importante chamada Spine, chegaram a conclusão de que o uso de mochilas em crianças que já apresentam dor lombar leva a piora do quadro de dor e diminuição da altura dos discos lombares nos níveis supra-citados. Cabe aos pais a conscientização sobre estes fatos e o julgamento sobre qual tipo de mochila e peso deve ser utilizado.


O monitoramento do aparecimento da dor lombar nas crianças é importante, tendo em vista que doenças na coluna como espondilolistese congênita ou espondilolistese ístmica sempre devem ser pesquisada. Quanto aos adultos, a recomendação é sempre evitar a carga acima de 10 % do peso do corpo sobre as costas, porém evitar o uso de mochilas nas costas e, se for usar, não usar de maneira unilateral, ou seja, com o apoio em ambos os ombros.


A perpetuação da dor lombar apesar do tratamento pode estar relacionada ao uso contínuo de carga sobre a coluna. Siga as orientações e marque uma consulta para verificar se sua dor lombar tem outra origem que não é relacionada somente a carga da mochila.


Dr Eloy Rusafa,

CRM-SP: 119869

Neurocirurgião especialista em coluna pela USP

Agende sua consulta online!

Endereço: Rua Desembargador Eliseu Guilherme 200, Cj 601, Paraíso São Paulo- SP Marque sua consulta nos telefones: (11) 3051-2543

ou pelo WhatsApp: (11) 94120-6103


Leia mais:


10 maneiras de controlar a dor lombar em casa!





Lombalgia: A maior causadora de incapacidade

Posts recentes

Ver tudo