top of page
  • DR. Eloy Rusafa

Dor de Origem Discogênica


Dor de Origem Discogênica

A Dor de origem discogênica, é a dor de origem no disco e estima-se que seja responsável por 39% dos casos de dor lombar.

Os sintomas da dor de origem discogênica são caracterizados por uma dor central na coluna. Sem irradiação radicular e que ocorrem na ausência de deformidade ou instabilidade. Geralmente sendo um diagnóstico de exclusão (por eliminação).

A imagem na ressonância magnética revela degradação da parte mais central do disco (Disco Pulposo) acompanhado de fissura na parte radial mais externa (ânulo fibroso).

A presença de fibras nervosas nesta região, são as responsáveis por informar o sistema nervoso que há uma lesão e/ou inflamação neste local e causa a dor. Além disso, ainda podem ser observados na RM, a presença de inflamação da vértebra ao lado do disco (alterações do MODIC Tipo 1).

Os principais fatores de risco para a degeneração do disco e aparecimento deste tipo de dor, são o Diabetes, onde os açucares levam a um processo inflamatório na região do disco e o Tabagismo, pois a nicotina causa a morte das células do disco e a diminuição de uma substancia produzida pelo próprio organismo, o Óxido Nítrico, diminuindo a irrigação do disco.

Apesar de poder haver evidencias de uma determinada dor ser de origem discogênica, a ressonância magnética não é suficiente para tanto, e frequentemente temos de lançar mão da discografia para um diagnóstico mais acurado.

A discografia nada mais é que uma punção do disco e injeção de um contraste com um manômetro até certo limite e em geral, é realizado em pacientes que não responderam ao tratamento clínico, sendo a Cirurgia de Artrodese ou Lesão Térmica Intradiscal consideradas para estes pacientes.

Por fim, a dor lombar deve ser considerada como um sintoma complexo e de muita importância, pois leva a limitações na vida do indivíduo. Seu diagnóstico diferencial engloba todos os fatores acima explanados, sendo fundamental a indicação da estrutura responsável pela dor para que o tratamento adequado seja aplicado.

O tratamento multidisciplinar é fundamental e consultar o médico especialista para o diagnóstico e orientação do tratamento global e segmentado, é a primeira coisa que os pacientes devem fazer.

Há muitas controvérsias na literatura médica em relação ao tratamento da dor discogênica e o especialista deve ser consultado sempre.

Dr. Eloy Rusafa Neurocirurgião Especialista em Coluna Instituto Neurospine Telefones: (11) 3051-2543 e (11) 97607-9728 Site: www.dreloyrusafa.com​​​​ ​​​​​

780 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page