Dor Lombar

Crônica

A dor lombar ou dor nas costas entre as costelas e os glúteos, é um sintoma muito frequente na população (cerca de 84% irão apresentá-la durante a vida) e hoje ela é aceita como um fenômeno biopsicossocial em que há uma interação de lesão anatômica com fatores psicossociais. Isso porque o estresse do dia-a-dia, falta de exercícios físicos, problemas pessoais familiares, financeiros e no trabalho estão diretamente ligados ao a exacerbação do quadro doloroso.

Importante a leitura do artigo: Dores Crônicas e Distúrbios do Sono

 

É por esse motivo que, o tratamento da dor lombar, além de técnicas clássicas de intervenção medica, engloba um tratamento físico, psicossocial e estratégias de mudança comportamental. A leitura do paciente como um ser holístico, em que interagem vários aspectos de vida na Gênese da dor é fundamental no tratamento. Este texto abordará sobre intervenções medicas clássicas como o uso de medicações, fisioterapia e cirurgia no tratamento da dor, entretanto você que lê agora deve ter em mente que o ser humano tem diversos aspectos de sua vida que devem estar em equilíbrio e a maneira como regulamos nossas fontes de energia são fundamentais neste contexto.

 

São elas:

  • Alimentação: é fundamental para o equilíbrio do nosso corpo uma alimentação saudável e adequada.

  • Água: beber bastante água durante o dia, conforme sua necessidade.

  • Sono: é fundamental que o sono seja de qualidade, pois é durante ele que produzimos hormônios e de fato descansamos nossa musculatura e reduzimos o estresse. Para tanto deve ser feita uma higiene do sono.

Evitar televisão no quarto, evitar a luz forte no período noturno, tomar café apenas até a hora do almoço e reduzir alimentos estimulantes no período vespertino, atividade física não muito próxima do horário de sono, entre outras, são dicas que podem melhorar seu sono. 

  • Respiração: é importante ter uma respiração equilibrada e não apenas superficial. A respiração é diretamente ligada a liberação de tensões no nosso corpo e aprender técnicas respiratórias pode ser de grande validade no tratamento das dores.

  • Conexão interior e espiritualidade: A reflexão sobre os caminhos que a vida deve tomar e principalmente o reforço de boas qualidades, além de melhora da autoestima podem ser adjuvantes importantes no tratamento da dor.

  • Cultura: é muito importante ter em mente que a carga de informações negativas e preocupações que recebemos do ambiente podem influenciar na nossa percepção de vida e devemos selecionar o que será colocado para dentro do nosso conhecimento.

  • Atividade física: este item é fundamental para o equilíbrio da Nossa energia e minimização das dores, entretanto a orientação dela deve ser feita após avaliação medica adequada e após o tratamento adequado da doença que é causa da dor lombar.

 

É nesse contexto e após ressaltar dados que devem ser positivados que cito que a dor lombar CRÔNICA está diretamente ligada a obesidade, depressão, tabagismo, baixa frequência de atividade física e falta de condicionamento físico e dores generalizadas por todo o corpo.

 

Aqui é importante ressaltar a diferença para a dor aguda, que em geral melhora até após 3 meses do seu início. Assume-se que esta dor aguda tem uma boa taxa de recuperação com tratamento clínico e reorientações de estilo de vida baseado na taxa de retorno ao trabalho, entretanto alguns trabalhos tem demonstrado que apenas 1/3 dos pacientes desenvolve dor lombar CRÔNICA (após 3 meses do início da dor) ou apresenta recidiva do quadro doloroso dentro de 1 ano após.

 

Leia mais sobre Lombalgia: A maior causadora de incapacidade

 

Portanto, os pacientes que apresentaram dor aguda devem ficar atentos e seguir as recomendações medicas para evitar a cronificação da dor.  

voltar

Para mais informações

Horário de Atendimento:

De Segunda a Sexta-feira

das 08:30 às 17:30hs

(11) 3051 2543

(11) 94120-6103

Localização:

R. Desembargador Eliseu Guilherme, 200

Cj. 601/603 - Edifício Paese Salsano - Paraíso - São Paulo  SP - CEP: 04004-030

Dr. Eloy Rusafa -  Todos os direitos reservados. © 2016